quarta-feira, 17 de abril de 2013

Será que o mercado de quadrinho no Brasil vai melhorar um dia?

Oi Tomos! Faz tempo que não escrevo no blog, né? Mas eu estava desenhando bastante. Esse desenho é um dos cards de brinde da loja Futago. É o card do Muyami. Queria ter pintado melhor, mas sabe quando todas as ideias não dão muito certo? Pois é, pintei, pintei e ficou simprinhu. Mas espero que gostem mesmo assim.^^ Foi feito com carinho! Essa semana posto os outros dois cards que faltam. Quero agradecer o apoio de todos que estão adquirindo os volumes 4 tanto na loja Futago quanto na Comix.
Eu e a Soni estávamos conversando sobre nossa trajetória até aqui e sobre publicar mangás. Na verdade, nós estamos bem, mas não estamos tão felizes assim. Afinal, não estamos com nossos mangás nas bancas. Eu queria muito mesmo que a HQM colocasse os mangás nas bancas. Acho que as pessoas estão nos dando muita chance e apoio apesar de terem que gastar com correio. Mas é chato não poder aliviar o bolço dos leitores. Nós até conseguimos enxugar bem o correio da loja tirando um pouco do nosso lucro integral com cada mangá. Queremos facilitar pras pessoas que gostaram dos mangás. O Carlos disse que vai colocar os mangás de volta às bancas, mas não disse quando. Fazer mangá no Brasil é uma coisa de louco, não vendemos mal, mas também não vendemos o suficiente pra ser um arraso no mercado e fazer a diferença. Vejo por aí que todo mundo, não importa se é independente ou não, estão na mesma. Muito se especula se é por causa das histórias, gênero e desenho, etc, mas, na minha opinião nem é por causa disso ou por causa do desenho. Simplesmente é difícil por ser quadrinho n o Brasil. Mesmo os mais experientes no mercado acabam não vendendo tanto quanto em outros países. Será que um dia o mercado de quadrinho melhora por aqui? Espero que nosso Estúdio sobreviva até lá porque não é muito fácil se manter. O Futago está indo e espero que continue indo com o apoio de todos.^^ 
Eu até acho que o mercado precisa de um novo perfil de desenhista, só que é difícil ter pessoas com disposição pra desenhar e fazer tudo sem muita perspectiva.  
Mas bora pra frente! Conto com o apoio de todos e agradeço de coração! Arigatou!

10 comentários:

Lucy himeno disse...

Lindo o card do Muyami *^*
Chegaram ontem os mangás de vocês, 3 dias depois de enviados!
Quando eu tava lendo o seu mangá e vi o carinha falando "se chamará rosa branca" voltei pra capa e encarei seu nome, kkk. Lembro que logo quando comprei o volume 1 pensei que seu nome era shirubana por causa de "flor branca" e pensei "deveria ser um 'o' ao invés de 'u' u.u!"
O que vocês escreveram no autógrafo me emocionou. "amiga Lucy"... ;_;

Eu acho que o maior problema em se desenhar no Brasil é que tanto as editoras grandes se recusam à publicar algo nacional quanto a maioria os desenhistas não levam isso muito à sério e acabam desistindo por não conseguirem publicar.

Mas também à muitos falta maturidade, pé no chão. a maioria dos desenhistas que não tem experiencia quase nenhuma se recusa a tentar evoluir, ficam com raivinha quando alguém faz uma crítica construtiva, e acham que só porque sabem imitar mais ou menos alguns desenhos mais simplesinhos de Naruto ou Bleach já são os mangakás mais fodas do Brasil, tão fodas que vão passar por cima de todo mundo e logo que publicarem já vão pro japão publicar lá, seus desenhos feitos só de lápis e pintados com lápis de cor... e_e
(Tive que conviver com gente assim no projeto que eu comentei antes, por isso saí ¬¬)
E graças e esses desenhistas, as editoras grandes não acreditam que haja alguém com potencial real, acho que quando recebem uma submissão no email já excluem sem nem abrir! ¬¬

Um grande problema também é que no Brasil só se chama um pouco de atenção quando se trabalha em grupos, como aquela revista ação magazine. Comprei a ed.2 e sinceramente, só achei um dos traços dali bonito, e não gostei muito de nenhuma das histórias, mas como é uma revista de um grupo de pessoas chama a atenção...

É muito difícil chegar até onde você e a Soni chegaram. Só o fato de conseguirem uma editora para publicar o mangá de vocês duas é incrível! Mas também acho que é necessário ir pra banca, alcançar mais público...
Acho que se os mangás não fossem em formato meio takobon e si um inteiro, venderiam mais pra quem ainda não conhece vocês, já que a maioria já tá acostumado com as duzentas e poucas páginas...
Mas posso afirmar, que nós, seus fãs, continuaremos fazendo o possível para lhes dar apoio, por isso nem ousem pensar em desistir!!!
GAN-BA-RE!!!!! <3

(desculpe pelo texto enorme e_e)

caio019 disse...

Acredito q se a editora envestisse mais na propaganda do manga de vcs vc venderia muito mais,pq eu so fui saber to trab de vcs por acaso. Eu achei bem legal o tipo de historia q vcs abprdao,vcs fazem um conteudo bom so q pouco anunciado, essa e a minha opniao a propaganda e alma do negocio,a editora tem q mostra q o manga das senseis existe.

caio019 disse...

E o q lucy disse e vdd. Eu tambem desenho naruto e bleach so q eu nao me acho fodao,ao contrario de muitas pessoas. E eu acho q a culpa do mercado de mangas aqui nao e so por causa das editoras mas sim do artista aqui q na maioria, sao garotos mimados quando levam um nao fica chorando,eu acho q a culta 50% e das editoras pq muitas delas nem dao chance e 50% dos artistas,mas eu acho q isso ta mudando e um processo lento,mas agente chega la. Ainda acho q e so questao de tempo de aparecer um brasileiro q vai fazer um manga tao foda q vai virar febre nacional,ai tudo mundo vai querer entrar na onda.(To profetisando,se acontecer isso,olha ta registrado aqui kkk).

Washizuke disse...

Ficou lindo esse card do Muyami!

Seria legal mesmo se os mangás do Futago fossem pras bancas. Mas esses dias me surpreendi ao ver os volumes 4 do Vitral e OPDBS em uma loja de mangás aqui na cidade onde eu moro. Não cheguei a ver se tinha os outros volumes, mas eu não imaginava encontrá-los lá, foi bem legal^^
Só não comprei porque pretendo comprar na Loja Futago.

shirubana disse...

Obrigada, Lucy! Considero vc mais que uma leitora, vc é uma amiga.^^
Meu nome artístico, na verdade não tem significado, é só o sotaque japonês pra Silvana. Mas se eu tivesse pensado nisso, acho que rosa branca ia ser um bom nome. rsrsr

Concordo com vc, muitos não levam a sério e outros são imaturos. Se acham, mas a realidade faz qualquer um ser humilde aqui no Brasil. Não adianta se achar o fodão pois o mercado é duro pra todos. O importante é a gente saber que temos que melhorar e sempre avançar. os retardatários ficam pelo caminho. Quando comecei conheci um monte de desenhista garganta que até hoje se acham o fodões e cadê mangá? Nunca fazem nada.

Tem gente que chama a atenção não pelo trabalho em si, mas pela ideia. Só que pode não dar certo porque se o conteúdo não se sustentar a ideia cai por terra. É muito frenesi, mas se não conquistar os leitores com as histórias não vale nada. E em toda a minha vidinha nunca vi grupos irem pra frente, sempre brigam. Os ideias entram em conflito, os egos inflamam e fatalmente se coloca a culpa no outro pelos problemas.

No Brasil é muito fácil desistir diante dos problemas e dos "não" das editoras. Mas se as dificuldades fossem algo que realmente atrapalhassem, ninguém faria sucesso no mundo. Os problemas existem até no Japão. Lá nem todos ficam famosos e ricos, mas existem os que vencem diante das dificuldades. Quando a gente recebe um "Não" como eu que já tive vários, devemos respirar fundo e pensar no que deu errado na nossa investida. Uma vez eu enviei trabalho para uma editora e me disseram que meu traço ainda tava inseguro. Não fiquei chateada, fui atrás da segurança no meu traço. Quando a gente passa da fase do iniciante as dicas dos editores ficam mais avançadas e até difíceis de entender. Um dos futuros mangás que vou publicar, já foi avaliado por um editor dos EUA, demorei muito tempo pra entender as dicas, não porque estavam em inglês, mas porque o trabalho estava num nível razoável pra publicação. Agora, eu entendo e acho que posso fazer a obra com mais jeito.^^ Se seu mangá está básico, receberá dica básica e ele estiver mais avançado, as dicas serão mais avançadas.

Eu vejo que as editoras no Brasil realmente não mostram boa vontade para encontrar soluções e também não abrem espaço para novas ideias e novos autores. Por causa do medo do prejuízo. Todas as ideias novas geram custos pras empresas.

Mas eu e a Soni não vamos desistir assim tão facilmente! Fico feliz quando novos artistas também conseguem. Obrigada pelo apoio e pelos comentes! Eu gosto de ler a ideia dos outros pra ter uma visão melhor do mercado e do que as pessoas desejam.
Arigatou!

shirubana disse...

Concordo com vc Caio. Espero que um dia a gente tenha mesmo um super sucesso, algum artista que destaque não só sua própria obra, mas o mundo do mangá em geral aqui. Mas eu me preocupo com isso também porque aqui no Brasil as editoras não tem como atender a uma demanda grande. Imagine uma editora que tem capacidade de fazer só três mil cópias tendo que fazer mais de um milhão de cópias, ela não vai conseguir porque ter grana pra financiar tudo isso não é pra qualquer uma! Ela ia apostar sempre em três mil porque vendeu três mil. Nunca vi almentar, sempre vi diminuir a tiragem por medo de não vender. Já vi acontecer o "sucesso" com escritores aqui. O livro faz tanto sucesso que a editora acaba perdendo venda por não conseguir rodar mais cópias a tempo dos pedidos. Isso é prejuízo no mundo dos negócios. Até perde o autor pra uma editora maior. Mas até chegar lá perdeu venda. O que seria um alegria pra nós seria um problema pra editora. O Maurício levou anos pra conseguir grana pra fazer a Mônica jovem na tiragem de um milhão, e se não vendesse? Mas ele arriscou e vende metade disso.

Nossa editora nem na banca consegue colocar os nossos mangás, imagina se a gente fosse mega sucesso? Não seria na verdade. As editoras nem tem dinheiro pra investir numa propaganda forte, abrangente e constante...

Acho também que o traço não é problema. Todo mundo tem um traço parecido com alguém famoso e começa assim, desenhando inspirado no ídolo. Isso é natural. O maior problema do brasileiro tá no roteiro, não está nem nas ideias, é puramente técnica pra poder expor as ideias de uma forma que agrade a maioria. Um cursinho rápido de roteiro resolve, mas o maldito ego impede as pessoas de admitir que precisa do cursos de roteiro! "Eu já sei" é a frase que mais ouço dos iniciantes. O pior tipo de mangaká ao meu ver é aquele que critica o roteiro dos mangakás japoneses e acha que se estivesse no lugar dele faria melhor! Bom, aí não faz nem um terço do que autor japonês faz...Ideia é uma coisa, roteiro é outra.^^

É, Washizuke. O Carlos está tentando fazer o que pode até a editora ficar "redonda" como ele disse.^^ Não estamos nas bancas, mas estou feliz dele estar buscando alternativas. Eu sinto que estou perdendo venda por não estar nas bancas. Tem gente que acha que o dois nem saiu ainda...
Agradeço por querer comprar na minha lojinha! Beijosss

Lucy himeno disse...

Obrigada Shiru e soni sans -T^T

Ei Shiru! Não teria uma forma de vocês fazerem uma pequena distribuição manualmente pelas bancas? Tipo, quando você fica amigo do dono de uma banca, pode pedir pra ele colocar alguns pra vender lá e dar tipo 1 real por venda... E talvez mandar uns 5 pra uns amigos que morem em outras cidades e que tenham alguma amizade com algum dono de banca... Mesmo que pouco, talvez fosse de alguma ajuda...
A ideia é imatura, eu sei, mas é como você disse, e praticamente só quem conhece os seus blogs é quem sabe que os mangás tão continuando '-'

Yumi disse...

Poxa eu tambem quero ver essa mudança u.u e a trajetória de vocês serve pra mim como uma inspiração muito grande, fiquei um tempo na indecisão do que eu realmente queria pra mim mesma, demorei mas decidi, que o meu objetivo de 2013 é fazer uma obra, e quem sabe publicar fisicamente e enviar pras editoras? Vou retomar as dicas que voces sempre estão dando, e me esforçar mais...sera que o shoujo sera bem aceito? Vou fazer 1 capitulo e enviar pra voces. Porque si tem uma coisa que eu preciso é um pouquinho de incentivo sabe >.< si voces quiserem lerem né? Fighting!

Gusta disse...

Olá Shirubana. Assim como falei para a Soni, peço desculpas imensamente por ter tardiamente procurar pelo trabalho de vocês aqui no Brasil.Sou roteirista (além de um monte de outras coisas) de um projeto chamado Beyond Project e estamos a quase 5 anos tentando viabilizar um projeto de mangá aqui no Brasil, porém por hora as dificuldades são muitas, porque não queremos nos submeter a algumas regras do mercado nacional e estamos lutando para criar as nossas. Tudo o que li tanto em seu post quanto nos comentários do pessoal refletem 100% do que também passamos.

Eu conheço pelo menos uma duzia de desenhistas geniais que ao invés de investir na própria arte, ralar, ter uma fonte de renda enquanto tentam alguma coisa com mangá, ficam reclamando no Brasil e tudo mais. Enquanto que as editoras querem sempre trabalhar na margem do seguro, ganhar dinheiro e não se arriscar.

O que acredito, e é o que estamos tentando fazer, é juntar um material absurdamente grande e de qualidade e nos arriscar para mover o mercado em conjunto com outros desenhistas, outras obras. O mercado está crescendo, o que está faltando é coragem e admiro demais desenhistas como você e a Soni que estão se arriscando e tentando publicar obras de alta qualidade aqui no Brasil apesar do reconhecimento das editoras ser infimo.

Espero poder conversar mais com vocês, continuarem a partir de agora a acompanhar o trabalho de vocês e quem sabe, devagar em sempre, conseguimos mudar esse mercado protecionista e preconceituoso.

Um abraço, Gusta - kairasensui.wordpress.com

debora jardim disse...

Eu to desenhando um mangá, não sei ate onde vou com ele, mas to me esforçando, sempre gostei dos mangás de vcs,

talves algum dia as editoras do brasil parem de inventar tanta burocracia pra publicar mangá.

outra coisa que não gosto é a critica dizendo contra os mangás se parecerem com os do japão.

mangá veio do japão!!! o minimo que póde acontecer é se parecer com outros mangás japoneses!

principalmente se o brasil ficar inventando complicações pra publicar os mangás brasileiros, porque assim o estilo do brasil não se desenvolve.

to adorando os cards, super legais.

bem, acho que é isso. ja mata ne!